Proclame seu poder diante da vida


O que aconteceu em 1889 com o Brasil, será que pode nos motivar a realizar algo hoje? Se refletirmos podemos concluir que sim, por isso te convido a juntos observarmos o fato histórico da proclamação da república e ver qual mensagem que podemos abstrair.

A proclamação da república foi o momento da transformação política do Brasil, o poder soberano da monarquia foi destituído e o modelo republicano instaurado. Recorrendo a etimologia da palavra, monarquia significa regime hereditário, ou seja, chefe do estado que se mantém até a morte. República, vem do latim “coisa pública”, um chefe é eleito pelos cidadãos através de um voto livre e secreto. E pergunto à você: Na sua vida, seus comportamentos são regidos por qual sistema? Você está reproduzindo crenças (verdades absorvidas) que adquiriu de forma hereditária, ou tem ousado eleger as verdades que fazem sentido para a sua existência facilitando o seu crescimento? 

Sabe aqueles momentos que o mundo parece estar desabando na sua cabeça? Então, acredito que deveria ser essa a sensação que os envolvidos na mudança política estavam sentindo nesta época no Brasil. A imensa desestabilidade e o descontentamento de todos os lados resultou num movimento da mudança. Quando já não é mais sustentável se manter na ordem imposta é preciso criar uma outra forma de ser.

Naquele momento, o Brasil precisou expandir sua realidade e a inquietação foi um bom sinal, mesmo que desagradável. Os resultados foram impressionantes: trouxe a república para o nosso país. E com você, está acontecendo alguma inquietação? Se sua resposta for afirmativa, “Que Bom!” algo está prestes a transformar. Só cabe a você definir o norte da resolução. É possível se manter apático e se conformar com a dor, mas também é possível trazer toda a sua força, abrir mão do que te faz sofrer e se arriscar em alcançar algo melhor.

Sugiro a você para reavaliar seu sistema e proclamar a sua libertação de tudo aquilo que não te faz bem. Não precisamos repetir padrões. Todo movimento de desenvolvimento precisa estar repleto de coragem. Coragem é o impulso da força de uma vontade que você não necessariamente vê, mas clama em seu coração, e esse sentir quando percebido é o suficiente para se lançar. Coragem é caminhar adiante, sem a solução em mente, mas a certeza da vitória. Parar, ficar na inércia é se submeter à dominação daquilo que não tem mais sentido.

Houve diversas situações anteriores que levaram o Império a perder o apoio, mas teve um ponto que achei interessante. Os fazendeiros, em virtude da abolição da escravatura, perderam seus escravos e queriam indenização por isso, mas não foram ressarcidos. O descontentamento dos fazendeiros para com o Império fez com que quebrasse o último pilar que sustentava a monarquia, assim os proprietários rurais passaram a apoiar a república e isso deflagrou o quanto o regime imperial estava atrelado à escravatura.

Então, se você está sendo escravo de algo, é porque está alimentando alguma fonte soberana de poder. Quando não há um ser dominado, não há espaço para existir o dominador. Avalie nas suas relações se você atribui o poder à algo que pode ser a uma tradição, ao medo, chefe, marido (esposa), tecnologia, dinheiro, ao perfeccionismo, trabalho, religião e etc, Presta atenção em qualquer coisa que te tira a autonomia, ou seja, a liberdade de gerir suas escolhas se mantendo na dependência limitante.

Afinal, do que você precisa se libertar? Todos nós temos muitas coisas para nos libertar, não é mesmo? Busque o sentido que faz você feliz e se entregue a ele. Não procure mais aprovação externa, sinta profundamente seu ideal e prossiga. Você sabe quando a coragem existe em alguém, pois o corajoso nos transmite segurança porque, em meio aos caos, sempre acredita que irá vencer. A corajem é ousada, mas é sempre cuidadosa.

Que você aproveite o seu feriado com toda a alegria de assumir a inteireza do seu ser e definitivamente, defenda o seu progresso! Abandone os tronos da ilusão e se renda a certeza da sua alma!

 

Data da publicação no site do Renascimento 15/11/12