A realidade não tem a ver com a metade da laranja do Fabio Junior!


A realidade não tem a ver com a metade da laranja do Fabio Junior!

 

Eu não sei você, mas muitos projetos que havia programado para mim foram por água abaixo…

Muitas vezes sinto medo. Mesmo assim, tem algo dentro de mim, maior do que eu, que não me deixa desistir. Algo que parece até incomum a tantas adversidades, mas a minha esperança fica sempre ali, viva, pulsante.

E posso dizer uma coisa? Tornei-me mais humana por ter que aprender a lidar com as minhas frustrações. (Pais: deixem seus filhos lidarem com as frustrações, isso vai fortalecê-los - ps: alguém poderia ter avisado isso para meus pais lá trás.)

Enquanto a gente não sente a nossa impotência, ficamos imaginando que podemos mais do que realmente podemos. Me tornei mais próxima às pessoas.

A realidade não tem nada a ver com o projeto romântico de vida. Não tem a ver com os comerciais de Doriana. Não tem a ver com postagens mirabolantes no Facebook. A vida não é calmaria. A realidade não tem a ver com sombra e água fresca. Não tem a ver com o último capítulo da novela, muito menos com a metade da laranja do Fábio Junior.

 

Vídeo: A realidade não tem a ver com a metade da laranja do Fábio Junior!

 

Mesmo assim, a realidade tem o sabor de vida, tem a inconstante força dos ventos sobre o rosto, os apuros de uma viagem que acumulam muitas risadas, a dor da finitude, o choque ao se deparar com a impotência, as quedas em si que nos fazem ser mais humildes.

Nesse exato momento existem pessoas casando e se separado, bebês nascendo e projetos sendo concretizados.

A vida vai muito além dos nossos planos.

Quando aceitamos que a vida pode ser boa mesmo com os perrengues, começamos a nos divertir com o que nos acontece. Podemos contar dos nossos desastres sem queixumes e com isso ganhamos de presente a condição de tomar posse de nós mesmos. Encaixamos em nosso corpo, ficamos em harmonia com o nosso passado, enfim, nos encaixamos.

A laranja passa a ser inteira.

Desprender-se do projeto idealizado é tão importante quanto o ar que respiramos, mas isso sem deixar de ser fiel ao seu sonho. Não abra mão dele por nada nessa vida.

Parece um paradoxo abrir mão da idealização e manter fidelidade ao sonho, mas não é, sabe por quê? Por que abrir mão da idealização não significa “deixa a vida me levar”, mas sim ter claro o que se quer, agir em direção a esse objetivo, não aceitar menos do que seu coração acreditar e fazer o caminho com mais humor aceitando que não será tudo do nosso jeito.

Não se envergonhe das suas fraquezas porque, ao assumi-las, elas se tornam suas aliadas. Não terá mais do que se envergonhar quando respeitar tudo que viveu, pelo simples fato de que suas histórias fazem parte de ti.

Siga adiante. Você está vivo.

 
 

Com amor, Regiane

www.regianeromero.com.br